Apesar de ruído, movimento no PT ajuda Veneziano montar chapa mais competitiva

Por Josival Pereira

O tempo é muito estreito e ainda não existem explicações convincentes para o fato de três indicados pelo diretório estadual do PT para compor a chapa do senador Veneziano Vital do Rego (MDB) terem desistido, mas o movimento ajuda ao candidato da aliança MDB-PT.

Ajuda no sentido de permitir a escolha de um candidato a vice-governador que torne a chapa mais competitiva. Sem desmerecer a capacidade de nenhum dos indicados (Antônio Barbosa, professora Luíza Alencar, Márcia Lucena e Lenildo Morais), o fato é que, do ponto de vista eleitoral, faltava substância aos possíveis candidatos.

Não que o senador Veneziano tenha à disposição dentro do PT um plantel de nomes que facilite a escolha do companheiro de chapa. Ao contrário. O quadro de lideranças do PT paraibano é um desalento. Sem o retorno do ex-governador Ricardo Coutinho e do ex-prefeito Luciano Cartaxo, o PT teria imensa dificuldade de eleger deputados estaduais por falta de quadros.

Existe um aparente pragmatismo entre as lideranças petistas, que é a defesa prioritária da candidatura de Lula. Em função dessa posição, o PT abre mão de disputar eleições em vários Estados. Todavia, o ranço ideológico e algumas questões locais não deixam de gerar atritos e dificuldades para alianças mais amplas.

A desistência de indicados para Veneziano escolher o candidato a vice-governador pode até ter gerado ruídos internos, como transpareceu em declarações do presidente estadual da legenda, Jackson Macedo. Porém, não há como negar que Veneziano ganhou o direito de ampliar suas opções.

O problema é que, assim como o tempo, as opções são estreitas. Para escolher um candidato a vice que ajude mais, Veneziano terá que recorrer a nomes dos grupos ligados ao ex-prefeito Luciano Cartaxo ou do próprio Ricardo Coutinho.

A lista não é grande, mas é bem melhor do que a do diretório estadual. Ligados a Cartaxo, tem Lucélio e Maísa (esposa de Luciano). Ligados a Ricardo, tem a deputada Estela Bezerra e Amanda Rodrigues (esposa do ex-governador). É possível ainda lembrar uma opção extra, como o nome do empresário Nelson Lira, mas dificilmente haverá alternativa fora desse leque.

Sobre as indicações iniciais de nomes para a vice de Veneziano, a verdade era que o diretório estadual queria entrar no jogo sem ter ficha. Os próprios relacionados recusaram a indicação.

Adicionar comentário

PUBLICIDADE
Blog do Josival Pereira © 2022 . Todos os direitos reservados.