Por que Aguinaldo vai assumir a candidatura ao Senado

Por Josival Pereira

Em texto publicado aqui, no último sábado, com o título “Anavantú: Aguinaldo, o mistério está se revelando”, praticamente antecipamos a decisão do deputado Aguinaldo Ribeiro em ser candidato a senador.

Por que Aguinaldo, finalmente, se decidiu?

Pressão do tempo. Os candidatos ao Senado de todos os esquemas que vão disputar às eleições estaduais já estão definidos. Deixar arder as fogueiras de São João era risco de queimar a largada.

Falta de alternativas. A família até lançou o balão da candidatura da senadora Daniella Ribeiro ao governo do Estado, mas faltou aderência de outras forças política. Lógico que Aguinaldo poderia ser apenas candidato à reeleição, mas aí seu grupo político poderia ficar na rabeira de projetos audaciosos, como os dos deputados Hugo Motta e Efraim Filho, na perspectiva de controle do poder político no Estado.

Pesquisas. Levantamentos eleitorais apontariam que candidatura do deputado Aguinaldo Ribeiro a senador tem potencialidade, sobretudo, pela vulnerabilidade das demais candidaturas.

Estrutura. A campanha de Aguinaldo para senador se dará ancorada em duas fortes estruturas: a do governador João Azevedo, que terá o apoio de mais de 170 prefeitos, e do PP (Progressistas) nacional, que precisa eleger o maior número de senadores para manter o poder do Centrão no Congresso.

Inelegibilidade de Ricardo. É possível que duas decisões do STF (Supremo Tribunal Federal), na semana passada, evitando anular julgados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) tenham dado aos advogados de Aguinaldo a certeza de que a inelegibilidade do ex-governador Ricardo Coutinho (PT) será mantida.

Com todos esses fatores juntos, a leitura de Aguinaldo parece ser a de muita viabilidade de seu projeto de candidatura ao Senado. Por isso, a definição.

Adicionar comentário

PUBLICIDADE
Blog do Josival Pereira © 2022 . Todos os direitos reservados.