Governo Bolsonaro entrou com 22,9% dos recursos do Canal das Vertentes

Por Josival Pereira

O Canal das Vertentes Litorâneas, que o presidente Jair Bolsonaro vai inaugurar nesta quinta-feira, é efetivamente a maior obra financiada com recursos federais em curso na Paraíba. O projeto tem mais de 80% executado, faltando um último trecho para sua conclusão.

O governo Bolsonaro entrou, até agora, com 22,9% dos recursos investidos na obra, exatamente R$217.822.914,17 (duzentos e dezessete milhões, oitocentos e vinte e dois mil, novecentos e 14 reais e 17 centavos).

Ao todo, as obras do canal idealizado e projetado no governo Cássio Cunha Lima, já consumiu R$1.060.639.226,50 (hum bilhão, 60 milhões, seiscentos e trinta e nove mil, duzentos e vinte e seis reais e 50 centavos, sendo R$951.183.331,73 (novecentos e cinquenta e hum milhões, cento e oitenta e três mil, trezenos e trinta e um reais e setenta e três centavos). A maior parte liberado no governo Dilma Rousseff.

O governo do Estado já pagou uma contrapartida de R$109.455.892,77 (cento e nove milhões, quatrocentos e cinquenta e cinco mil, oitocentos e noventa e dois reais e setenta e sete centavos.

Em verbas, faltam a liberação de cerca de 12% do valor total do projeto, cerca de R$ 127 milhões.

O canal Acauã-Araçagi, como também é conhecido e que teve a execução iniciada no último governo de Zé Maranhão, tem extensão de 133 km e vai atender 12 municípios diretamente e 35 de forma indireta com água no Eixo Leste da transposição do Rio São Francisco. As obras também passaram pelos governos Ricardo Coutinho e, agora, do governador João Azevedo.

O mais importante no projeto é a previsão de destinação de uma área de 16 mil quilômetros quadrados para projetos de irrigação da agricultura familiar e empresarial, além de piscicultura, podendo produzir grande impacto na economia do Estado.

Adicionar comentário

PUBLICIDADE
Blog do Josival Pereira © 2022 . Todos os direitos reservados.