Novo Solidariedade na PB: um partido só de candidato a deputado estadual

Por Josival Pereira

O Partido Solidariedade mudou de direção na Paraíba, com a substituição do prefeito Manoel Júnior pelo nome de Aledson Moura, ex-vice-prefeito de Princesa Isabel e ex-candidato a deputado estadual em 2018 pelo PSB, tendo obtido 16.017 votos. 

Parece mais uma simples mudança de direção partidária na Paraíba, mas não é. O que está ocorrendo no Solidariedade é uma articulação cuidadosa de mais de uma dezena de lideranças regionais, entre elas, alguns ex-prefeitos, com o propósito de disputar vagas na Assembleia Legislativa. 

São lideranças, como o próprio Aledson, novo presidente do partido, que já disputou uma ou mais eleições em partidos considerados grandes, com parlamentares consolidados, e que acabam não conseguindo entrar, servindo apenas de escada para os donos de partidos ou deputados já consagrados. 

Com o fim das coligações, essas lideranças regionais perceberam que, se se juntassem, com a soma dos votos de todos, poderiam eleger quatro ou cinco deputados estaduais. Com uma vantagem para estimular a disputa: todos são praticamente do mesmo tope, ou seja, têm o mesmo patamar de votos. 

Com isso, o novo Solidariedade da Paraíba está constituído basicamente por candidatos a deputado estadual. 

São vários os candidatos entre os integrantes da nova coordenação provisória do partido, registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB). Além de Aledson, são candidatos Gilberto Linhares (Lagoa), Beviláqua Matias (Juazeirinho), Airton Pires (São João do Rio do Peixe) e José Célio (Sousa).

Fora da direção, tem outros nomes na lista de candidatos a deputado estadual pelo Solidariedade: Nailson Lacerda (ex-prefeito de Conceição), Ramonilson Gomes (ex-juiz e ex-candidato a prefeito de Patos) e Romualdo Quirino (ex-prefeito do Congo), entre outros.  

Dois detalhes interessantes nessa articulação para formação do novo Solidariedade na Paraíba: 1) não existe coerência ideológica na proposta (exemplo: Aledson foi filiado ao PSB, assim como o médico Zé Célio, mas Ramonilson foi candidato em Patos pelo Patriota); 2) o presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força, abriu mão da apresentação de candidato a deputado federal na Paraíba, permitindo a formação apenas da chapa de deputado estadual. 

Ainda não se sabe se o Solidariedade vai marchar unido na disputa para governador na Paraíba ou se vai liberar os candidatos para decidir conforme cada região. 

De qualquer forma, o propósito de formação do Solidariedade é uma novidade na Paraíba. 

Adicionar comentário

PUBLICIDADE
Blog do Josival Pereira © 2022 . Todos os direitos reservados.