Quais os impactos na Paraíba da filiação do presidente Jair Bolsonaro ao PL?

Por Josival Pereira

A filiação do presidente Jair Bolsonaro ao PL (Partido Liberal), ocorrida nesta terça-feira, em Brasília, deverá produzir imediatas movimentações partidárias na Paraíba, embora os impactos não devam resultar em efeitos volumosos a curto prazo. 

Um primeiro efeito prático será, sem dúvidas, o aumento do prestígio do deputado federal Wellington Roberto, presidente do PL na Paraíba, em Brasília, junto ao Palácio do Planalto. 

O paraibano já é considerado um dos parlamentares mais influentes no governo. Tem participado de todas as articulações para a aprovação de projetos de interesse da gestão Bolsonaro e dos momentos de crise. Com a filiação de Bolsonaro ao PL, as portas do governo devem se abrir cada vez mais para o trânsito de Wellington Roberto.

Outro efeito prático deverá ser uma enxurrada de filiação de integrantes dos grupos do bolsonarismo-raiz ao PL, com o consequente esvaziamento do PSL. O deputado Cabo Gilberto já anunciou a mudança de partido e deverá ser seguido por todo o seu grupo. De Brasília, o especialista em comunicação digital Tércio Arnaud, que deverá ser candidato a deputado federal, também avisou que ingressará no PL. Resta saber se o deputado Walber Virgulino também fortalecerá as fileiras da nova legenda bolsonarista, o que é bastante provável por causa do fim das coligações e da necessidade de apresentação de chapas fortes para a eleição de deputados. Virgulino vai precisar do PL e vice-versa. 

Com a filiação de Bolsonaro, o PL da Paraíba também deverá abrir discussão e articulações sobre a possibilidade de lançamento de um candidato a governador. Com Wellington Roberto, o agrupamento ganha força e, talvez, mais capacidade de atrair aliados e nomes mais fortes para a constituição de uma possível chapa majoritária. 

De qualquer forma, o mais previsível é que o bolsonarismo, a partir de agora, queira entrar na disputa pelo governo do Estado e natural que use o próprio presidente Bolsonaro para pressionar dirigentes partidários como Hugo Motta (Republicanos) e Aguinaldo Ribeiro (PP), aliados no plano nacional, a se juntarem na Paraíba. 

Então, certo é que, com a filiação de Bolsonaro, o PL não ficará parado e vai tentar mexer no quadro político-partidário do Estado. 

Adicionar comentário

PUBLICIDADE
Blog do Josival Pereira © 2022 . Todos os direitos reservados.