Dória, os efeitos das prévias e o futuro do PSDB

Por Josival Pereira

Chegou-se a imaginar, em algum momento, que o resultado poderia ser outro. Mas deu Dória nas prévias do PSDB. O governador de São Paulo venceu o governador do Rio Grande do Sul e deverá ser o candidato à Presidência da República do partido. 

O que muda no PSDB?

Do ponto de vista de posicionamento político-ideológico e de comando, morre o velho partido da social-democracia, mais à esquerda, montado por Fernando Henrique Cardoso, Mário Covas, Franco Montoro, José Serra e Sérgio Mota, entre outros, em julho de 1988, ali na efervescência dos debates e da redação da nova Constituição. 

Era um agrupamento de muitos políticos que haviam lutado contra a ditadura militar e intelectuais preocupados com o futuro do Brasil e da humanidade. Dá para lembrar outros nomes de destaque: Afonso Arinos, Bresser Pereira, Cristina Tavares, Artur da Távola…

O novo partido tinha compromissos com o estudo dos problemas brasileiros e a formulação de soluções consentâneas com a modernidade mundial. Deu certo de cara e quatro anos depois já assumiu o poder nacional. 

Polarizou com o PT (Partido dos Trabalhadores) durante quase duas décadas, período ao longo do qual não soube se modernizar nem se renovar, desfigurando-se e envelhecendo. 

Ao vencer as prévias, Dória ganha esse combalido PSDB. Já era presidente nacional, mas ainda dividia a liderança interna com o deputado Aécio Neves. Agora, deve assumir o controle total. Deverá, inclusive, levar a bancada federal para a oposição a Bolsonaro e vai ser candidato a presidente da República. 

O PSDB de Dória certamente estará muito distante daquele inicial. Deverá ter um programa de governo mais adequado para virar boas peças de publicidade, jamais como resultado de estudos da realidade e da evolução histórica da experiência político-filosófica. 

E o candidato Dória será mais eficiente do que José Serra e mais competitivo do que Geraldo Alckmin, os últimos nomes do partido a disputar a Presidência da República?

Será mais agressivo. O novo comandante tucano venceu todas as eleições que disputou em sua curta carreira política (Prefeitura e Governo de São e, agora, as prévias internas). Não se pode desprezar. Mas a conjuntura não parece favorável e o tempo parece insuficiente para execução de um projeto naquilo que Dória é muito bom, o marketing. 

De qualquer forma, Dória vai à luta agora, mas também tem um partido para começar a executar um projeto de médio prazo. Talvez seja esse o grande plano.

  

Adicionar comentário

PUBLICIDADE
Blog do Josival Pereira © 2022 . Todos os direitos reservados.