Existem razões para o governador João Azevedo se filiar ao PSB?

Por Josival Pereira

Uma entrevista e uma nota especularam sobre o futuro partidário do governador João Azevedo na semana passada. 

A nota veio primeiro, num dos muitos blogs e portais de notícias. Informava que o governador estaria procurando um partido de maior porte para se filiar. 

A entrevista foi do presidente nacional do PSB (Partido Socialista Brasileiro), Carlos Siqueira, ao programa Correio Debate (rádio 98,3 FM), na sexta-feira. 

Siqueira pontuou que as portas do PSB estavam totalmente abertas ao governador João Azevedo e chegou a dizer que se tratava do partido de onde ele nunca deveria ter saído. 

Existe alguma razão para o governador da Paraíba pretender mudar de partido?

Existem algumas. Uma delas deverá ser alegada abertamente, que é a possibilidade de o Cidadania ser obrigado a deixar de existir e se fundir a outra legenda por força da cláusula de desempenho e do fim das coligações.

O Cidadania não obteve nas eleições municipais de 2020 os votos necessários para garantir os recursos do fundo partidário e eleitoral, além de tempo de propaganda no rádio e na televisão, conforme exigia a legislação eleitoral. Estava trabalhando, juntamente com outros pequenos partidos, para aprovar a volta das coligações ou a criação da federação de partidos. Todavia, a perspectiva é que nenhuma seja aprovada. Não é nada bom para um candidato a governador disputar eleição por um partido sem dinheiro e sem tempo na TV.  

Mas existem outras razões que não deverão ser mencionadas. Questão de estratégia. 

Não é segredo para ninguém que o governador João Azevedo pretende ser aliado e formar palanque para o ex-presidente Lula na Paraíba. E também não é mistério que existem pedras nesse caminho planejado por João, que são o ex-governador Ricardo Coutinho voltando ao PT e movimentações sobre supostas candidaturas do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB) ou do ex-prefeito Luciano Cartaxo pelo campo dos partidos de esquerda. 

Uma filiação do governador ao PSB pode limpar seu caminho, já que se sabe do desejo de Lula de fazer aliança preferencial com os socialistas, especialmente no Nordeste. Foram de Lula as articulações para as filiações do governador Flávio Dino (MA), e do deputado Marcelo Freixo ao PSB, o último para ser candidato a governador no Rio de Janeiro. 

Assim, a filiação de João Azevedo ao PSB pode ser uma boa jogada.

Adicionar comentário

PUBLICIDADE
Blog do Josival Pereira © 2022 . Todos os direitos reservados.