Ameaça é real: vai faltar verba e os carros-pipa vão parar no Nordeste

Por Josival Pereira

Existe a ameaça de surgimento de um grave problema no Nordeste que merece toda a atenção dos políticos e das lideranças sociais de uma maneira geral. É a possibilidade de suspensão do programa Operação Carro-Pipa nos próximos dias. 

O presidente da Assembleia da Paraíba, deputado Adriano Galdino, informou, nesta terça-feira, que enviará comunicação a todos os presidentes Assembleias de Estados do Nordeste pedindo uma mobilização dos parlamentares estaduais da região para tentar evitar o problema. Urge uma ação. 

Há dois ou três meses, o deputado Jeová Campos, da Bancada das Águas, já havia se pronunciado sobre o problema e, inclusive, abordado o assunto com o ministro do Desenvolvimento Regional. Houve uma promessa, mas, pelo visto, se esvaiu. 

A atenção que se cobra agora é porque os boatos de suspensão do programa estão se transformando em ameaça concreta. Em julho último, diversos municípios do Nordeste já ficaram sem carro-pipa e sem água para beber.

O Nordeste vive uma situação climática instável nos últimos anos. Desde 2012. Órgãos de monitoramento registram que 75,29% do território nordestino experimenta algum nível de seca. Uma porção de 14,11% tem seca grave. Parte da Paraíba está nesta porção. 

Embora registrem-se períodos de chuvas a cada ano capazes de recuperar volumes nos mananciais, os carros-pipa têm sido a salvação de pequenas e até médias cidades e de uma infinidade de comunidades. São 573 caminhões em operação em oito Estados do Nordeste e Minas Gerais. Só na Paraíba são 153, sendo o Estado com o maior número de carros-pipa contratados. Pernambuco vem em seguida com 109 e o Rio Grande do Norte, com 83. Minas tem apenas 5 e Sergipe, 12. 

O risco de suspensão da Operação Carro-Pipa parece verdadeiro porque vai faltar dinheiro. O governo federal não assume a falta de recursos, mas os números atestam. As verbas, como as chuvas, vêm minguando ano a ano: eram R$960 milhões em 2017, R$704,8 milhões em 2018, R$643,2 milhões em 2019, R$539,2 milhões em 2020 e apenas R$379,8 milhões em 2021. Sem possibilidade de milagre. Só uma boa mobilização política pode garantir a manutenção dos carros-pipa na região. 

Tristemente, falta compreensão ao governo de que a Operação Carro-Pipa é um programa social, de saúde e ambiental, além de uma ação humana.  

Adicionar comentário

PUBLICIDADE
Blog do Josival Pereira © 2022 . Todos os direitos reservados.