Fiocruz: mortes por covid entre jovens de 20 a 29 anos aumentou 1.081,82%

Novo boletim Observatório Covid-19, da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), com análise e dados referentes ao período de 4 a 17 de abril, revela um índice assombroso: a morte de jovens entre 20 e 29 anos por coronavírus aumentou 1.081,82% desde janeiro. Os números já começam a ganhar repercussão no Brasil, através de matéria publicada no UOL.

O acentuado índice de óbitos jovens nos últimos meses está causando perplexidade entre cientistas e técnicos. 

Os números de outras faixas etárias também preocupam. Houve aumento de mortes de 933,33% de pessoas na faixa etária de 40 a 49 anos; de 841,25% entre pessoas de 50 a 59 anos; de 818,60% na faixa etária de 30 a 39 anos, e de 571,52% entre infectados com idade entre 60 e 69%.

Embora já observe tendência de estabilização, o relatório da Fiocruz faz questão de afirmar que houve aumento do número de casos e do número de óbitos em todas as faixas.

Possíveis causas

Sobre o acentuado aumento de mortes nas camadas jovens, o boletim destaca que este cenário pode ser influenciado por uma maior flexibilização do distanciamento nas idades mais jovens, seja pela exaustão do confinamento, seja pela necessidade de retorno ao trabalho presencial ou busca de formas de subsistência, dado o cenário de aprofundamento da crise econômica e das taxas de desemprego. 

Avalia também que a vacinação e os cuidados com as camadas mais longevas também podem ter contribuído com a mudança de cenário.

Rejuvenescimento

A tendência de rejuvenescimento da pandemia se mantém no Brasil, com a idade média de casos internados na SE 14 (Semana 14) sendo de 57,68 anos, em comparação com a idade média de casos internados na SE 1 (Semana 1), que era de 62,35 anos. Para óbito, os valores foram 71,56 anos (SE 1) e 64,62 anos (SE 14). Com relação à distribuição dos casos e óbitos por faixa etária, o aumento diferencial se manteve, com algumas faixas apresentando crescimento superior ao aumento global   

  

Adicionar comentário

PUBLICIDADE
Blog do Josival Pereira © 2022 . Todos os direitos reservados.