O Brasil corre risco de um golpe de Estado ou autogolpe de Bolsonaro?

Josival Pereira

A imprensa de uma maneira geral e o mundo político estão sendo bombardeados nas últimas horas com perguntas sobre a possibilidade de um golpe ou autogolpe de Estado, aquele que seria dado pelo próprio presidente para assumir o poder autocrático. 

Existe essa possibilidade?

As análises são muitas e diversas. 

O vice-presidente da República, general Mourão, e diversos oficiais de alta patente estão garantindo que as Forças Armadas não vão se envolver em aventura política. Alivia muito.  

Por outro lado, corre nos gabinetes de Brasília uma análise segundo a qual o presidente Jair Bolsonaro teria quebrado a hierarquia militar, com demissões e nomeações impróprias, de propósito, além de estar fomentando uma situação de anarquia, para justificar um autogolpe, satisfazendo seu desejo de poder absoluto. 

Diante de tudo que já aconteceu nos últimos dois anos, com o país sendo transformado numa usina de crises, não se pode duvidar das intenções do presidente Bolsonaro. Lógico que ele pode tentar o autogolpe, avaliando dispor de média popularidade e poder contar com a possibilidade de apoio das polícias militares nos Estados. 

Além de tudo, considere-se que as democracias vivem ameaçadas nestes tempos de crise de representatividade e da chamada pós-verdade. 

Por este lado, existe risco, sim. 

Os elementos objetivos, contudo, apontam em direção contrária. 

As Forças Armadas não parecem dispor de um projeto de poder político no momento, se mostram refratárias a um golpe ou, no mínimo, muito divididas em relação a Bolsonaro. 

O presidente também não conta com apoio do empresariado nem da imprensa para uma aventura golpista. Nem existem pistas de que a maioria do Congresso embarque junto, como não se percebe sinais de que a maioria da sociedade queira matar a democracia. 

Observe-se ainda que, em meio a tudo, há muito barulho, os bolsonaristas latem muito, e os golpes geralmente são precedidos de muita conspiração silenciosa. 

Por este lado aqui, o risco de golpe é quase zero.    

Bom, a não ser que as coisas tenham mudado muito, que carrapeta já esteja mandando em peão, e que os golpes sejam aplicados por aquelas que ladram muito. Aí, não terá jeito… 

Só nestas horas é possível perceber que nossa democracia é ruim, mas é muito boa. 

Adicionar comentário

PUBLICIDADE
Blog do Josival Pereira © 2022 . Todos os direitos reservados.